Recrutamento e Seleção na área de Educação

Turnover: o que é, como reduzir e mais!

0

Quem trabalha na gestão escolar sabe que lidar com o turnover da empresa é um grande desafio. Se você não conhece esse termo, seu conceito e como ele pode prejudicar a gestão de sua instituição, então este artigo é para você!

Continue a leitura e entenda sobre o que é o turnover, como reduzi-lo e manter a saúde financeira da escola. Confira!

Conheça o conceito de turnover

O termo turnover vem do inglês e pode ser traduzido como “renovação” ou “rotatividade” na área de RH. Ele é designado para medir a taxa de admissões e demissões de uma organização. Simplificando, é por meio do cálculo desse índice de rotatividade que você pode avaliar a saúde organizacional de uma empresa, seja ela da área da educação ou qualquer outra área.

Se atentar a essa taxa é essencial para que você saiba como melhorar sua gestão escolar, sanando os problemas que impedem sua escola de reter bons profissionais da educação.

Saiba como calcular essa taxa

Para fazer o cálculo dessa taxa, você precisa de três informações: o número de admissões, o número de desligamentos e o número de funcionários da empresa em um dado período.

Some os números de admissões e demissões e divida por 2; divida esse resultado com o número total de colaboradores da empresa, e multiplique o último resultado por 100. O número final será taxa de turnover de sua escola, que, aliás, deve ser menor do que 5%, para que você considere sua gestão saudável.

Reduza a alta rotatividade

É importante dizer que a alta rotatividade causa impactos negativos não somente na gestão da equipe, mas também causa danos financeiros à escola, que incluem rescisão contratual, recrutamento e treinamentos para preencher o quadro de professores. Sendo assim, ao identificar um aumento na rotatividade, é importante ser ágil ao tomar medidas.

Algumas causas que podem gerar um alto índice de rotatividade têm ligação direta com a insatisfação dos colaboradores no ambiente de trabalho.

Como exemplo, vale citar salários e/ou benefícios abaixo da expectativa, baixa infraestrutura para que os profissionais possam exercer seu trabalho, relações interpessoais conflituosas, ruídos na comunicação interna ou falta de valorização dos gestores para com a equipe.

A forma mais eficiente de identificar tais causas é buscando informações diretamente da fonte, ou seja, perguntando aos colaboradores. Sendo assim, realizar reuniões de feedback, observar o dia a dia da equipe ou mesmo instalar uma caixa de sugestões na sala dos professores são ideias válidas.

Tome medidas preventivas

Há um velho ditado que diz: “É melhor prevenir do que remediar”, ditado esse que se aplica perfeitamente a essa situação. Realizar ações que evitem o alto índice de turnover a longo prazo pode ser mais efetivo do que tentar consertar um quadro que já está ruim. A melhor maneira de fazer isso é dar atenção dobrada na fase de recrutamento e seleção.

Nesse sentido, buscar meios de otimizar seus processos de contratação, como com a implementação de softwares de perfil comportamental ou acessando plataformas especializadas em soluções em recrutamento para gestão escolar, por exemplo, é algo que pode te ajudar e muito a manter a gestão da sua instituição saudável.

E então, achou esse artigo útil? Aproveite e assine a nossa newsletter e receba mais dicas e informações que vão te ajudar a otimizar sua gestão escolar!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.