Recrutamento e Seleção na área de Educação

Sala de aula invertida: entenda como funciona esse modelo

2

Já imaginou um sistema educacional que utiliza melhor o tempo da aula e ainda inova no processo de ensino-aprendizagem? Essa é a proposta da “sala de aula invertida” (Flipped Classroom, em inglês). Ela propõe uma inversão do modelo de ensino padrão, que deixa o aluno em um papel passivo, apenas recebendo informações do professor.

Na nova metodologia, os alunos estudam os conteúdos em casa e levam suas dúvidas e atividades para a sala. Assim, a lição de casa é realizada na escola, enquanto a aula é dada em casa. Nesse sentido, a principal proposta é tornar os encontros em classe mais produtivos e menos expositivos, garantindo maior engajamento dos alunos.

A sala de aula invertida coloca os estudantes como protagonistas e proporciona interatividade, já que se utiliza de diversos recursos, tanto do ensino presencial quanto do móvel. Para que você possa conhecer de maneira mais detalhada a metodologia, separamos pontos importantes neste post. Acompanhe os tópicos e boa leitura!

Quais as vantagens dessa nova forma de ensino?

Para começar, entenda quais os principais benefícios de adotar a sala de aula invertida:

Melhor aproveitamento do tempo de aula

O professor assume o papel de mediador do ensino. Assim, fornece orientação e auxilia na resolução de exercícios, deixando de ser o profissional que fala o tempo todo, não passando aos alunos todo o conhecimento preciso. Na sala de aula invertida, o contato com os estudantes é mais educacionalmente potente, promovendo melhor aproveitamento do tempo.

Aperfeiçoamento no desempenho dos alunos

Com a facilidade de acesso, os estudantes podem controlar quando, onde e como estudar. Com certeza, vão render e participar mais, já que terão conhecimento sobre o que ainda será ensinado pelo professor. Com isso, seus desempenhos no processo de aprendizagem tendem a melhorar significativamente.

Oportunidade de integrar a tecnologia

Essa estratégia de ensino fornece oportunidades para que os alunos tenham contato com a tecnologia. Além de aprenderem conteúdos, eles acabam absorvendo amplo conhecimento sobre várias mídias que podem ser utilizadas na área da educação, como plataformas educativas, fóruns on-line, vídeos e podcasts.

Mais engajamento de alunos com dificuldades

Na sala de aula invertida, o aprendizado acontece no tempo do aluno. Por isso, mesmo estudantes que possuem mais dificuldade de aprendizagem conseguem acompanhar facilmente. É fato que cada pessoa possui um processo de aprendizagem diferente. Desse modo, é possível, com a nova metodologia, caminhar à maneira que mais se encaixa ao perfil individual dos alunos.

A sala de aula invertida já é aprovada em escolas?

Essa é uma tendência que tem trazido muitos pontos positivos para a educação. Nos Estados Unidos, na Universidade de British Columbia e na Universidade de Harvard, foi aplicada a metodologia e, em ambas, os alunos obtiveram ganhos na aprendizagem. Em Harvard, por exemplo, os estudantes inscritos em aulas invertidas obtiveram 79% de ganhos a mais na aprendizagem.

Além disso, alguns países europeus, como a Finlândia, já adotam esse tipo de ensino, e outros, como Singapura, Canadá e Holanda, estão testando a metodologia em suas salas de aula. Os resultados positivos confirmam o aumento na qualidade do processo educativo e, assim, mostram que o método é uma chave para o sucesso da educação do futuro.

Como implementar esse método educacional?

Para uma implementação que garanta bons resultados, é essencial seguir algumas dicas:

  • não se acomode – utilizar a metodologia não significa menos trabalho para o professor, e, sim, mais empenho. Os materiais precisam ser claros, objetivos e sempre dinâmicos;
  • seja breve – produza conteúdos menos extensos. Alunos não conseguem ficar muito tempo atentos em frente aos dispositivos eletrônicos;
  • converse com a turma – é muito importante interagir com os alunos nas videoaulas;
  • mantenha a mente aberta – não se feche para as possibilidades que vão aparecer durante a nova caminhada. Aceite opiniões de todos que participam do processo.

É importante ressaltar que a sala de aula invertida se difere da modalidade EAD de ensino, pois o aluno consome conteúdo (livros, filmes, vídeos, áudios) por meio do ensino online, mas, depois, utiliza a sala de aula física para resolver exercícios e sanar dúvidas presencialmente com os professores.

Gostou do post? Quer saber mais sobre o assunto? Então, baixe agora mesmo o e-book “Educação colaborativa: tudo o que você precisa saber!”.

2 Comentários
  1. Lucely G Clemente Diz

    Olá. Já li muitos artigos sobre aula invertida e todos são muito parecidos, trazem a teoria. Gostaria que vocês publicada em um plano de aula real para que tenhamos uma ideia de como tudo ocorre na prática. Gostaria também de ouvir a opinião de alguém que renha utilizado com sucesso. Obrigada.

    1. Escola Contrata Diz

      Obrigada por seu comentário. Vamos procurar atender sua solicitação. 😉

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.