Recrutamento e Seleção na área de Educação

Micro-learning: por que ele está mudando a dinâmica do ensino?

0

Nos dias de hoje, é cada vez mais comum encontrarmos pessoas interessadas em aprender utilizando a internet e os meios digitais. Nesse contexto, uma nova tendência de ensino vem se fortalecendo e ganhando cada vez mais destaque: o micro-learning.

O micro-learning é uma forma diferente de se entender e de se estruturar o aprendizado e o conhecimento. Ele é muito útil em diversas situações e pode ajudar os alunos a aprender de forma mais rápida e eficiente.

Neste post, explicaremos o que é o micro-learning, mostraremos quais são os prós e os contras dessa prática e destacaremos para qual grupo de alunos ele é mais indicado. Fique ligado!

O que é o micro-learning?

O micro-learning é uma forma nova de estruturar o aprendizado e envolve, principalmente, o processo de tornar o conhecimento mais acessível ao aluno, por meio de doses de informação menores, mais diretas e em um curto espaço de tempo.

Em termos práticos, o micro-learning envolve dividir uma matéria a ser aprendida em várias aulas curtas e direcionadas, diminuindo a carga cognitiva necessária para cada sessão de estudo, sem, no entanto, tornar o assunto menos complexo e interessante.

A prática não se refere, portanto, a dar menos conteúdo ao aluno, mas de facilitar a sua compreensão com exercícios mais focados e diretos.

Alguns exemplos de atividades que utilizam o micro-learning são: vídeos educativos curtos e tutoriais breves, aplicativos que usam flashcards e pequenas lições que são enviadas ao aluno por meio de posts em redes sociais, mensagens de texto ou e-mail.

Quais são os prós e contras do micro-learning?

Prós

O micro-learning possui várias vantagens:

  • É sintonizado com as novas tendências tecnológicas da educação, como o uso das redes sociais e a gamificação.
  • Leva em consideração as dificuldades de manter a concentração e o foco de muitas pessoas crescidas na era digital.
  • Torna um assunto extenso ou uma matéria complicada mais palatáveis e interessantes aos alunos.
  • Não necessita de salas ou aulas presencias.
  • É uma forma mais casual de ensino, deixando o aprendiz à vontade e confortável.
  • É mais barato e mais rápido se comparado com o sistema tradicional de ensino.
  • Respeita a capacidade cognitiva do aluno, aumentando a sensação de missão cumprida e a confiança.

Contras

No entanto, o micro-learning não é destinado a todas as formas de aprendizado, pois:

  • Nem todas as formas de conhecimento podem ser divididas em pequenas aulas ou sessões de estudo, pois podem demandar mais tempo e concentração do aluno.
  • Não atende perfeitamente a todas as faixas etárias, sendo mais voltado para a geração que cresceu com a internet.
  • Por ser mais casual, pode tornar o processo de aprendizagem muito informal, não favorecendo a seriedade que é, às vezes, necessária para o aprendizado.
  • Não é adequado para aulas que precisam de um professor ou mentor supervisionando presencialmente o processo de aprendizado como aulas em laboratório.
  • Pode excluir certos alunos por necessitar de conexão contínua com a internet.

Para qual grupo de alunos o micro-learning é indicado?

O micro-learning pode ser usado em muitas situações de ensino e aprendizado, desde escolas e cursinhos a treinamentos de empresa ou cursos profissionalizantes.

Por ser uma forma rápida, direta e específica de estruturar o conhecimento, além de utilizar as novas mídias digitais e redes sociais, o micro-learning é mais indicado para alunos mais jovens e sintonizados com a web.

Não que os alunos com mais idade não possam se adaptar ao micro-learning, mas muitos podem inicialmente vê-lo com desconfiança ou preconceito e criar uma barreira ao processo.

Além disso, o micro-learning é recomendado para estudantes que têm dificuldade para se concentrar ou manter o foco e que gostem de uma forma de aprendizado mais casual e menos tradicional.

Entendeu como micro-learning está mudando a dinâmica tradicional de ensino? Então, que tal compartilhar esse texto nas suas redes sociais para que os seus amigos também saibam sobre o assunto?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.