Recrutamento e Seleção na área de Educação

4 etapas para elaborar um plano de formação para professores

1

Reuniões pedagógicas deveriam ter o objetivo de aprimorar o ensino-aprendizagem na escola e garantir uma formação continuada aos docentes. No entanto, muitas acabam sendo um espaço para qualquer outra coisa, divergindo completamente de sua meta inicial.

Uma função muito importante do coordenador pedagógico é oferecer uma boa formação aos professores a fim de melhorar suas práticas e, então, atingir resultados eficientes. Afinal, professores motivados garantem qualidade no ensino.

Atualmente, os avanços tecnológicos exigem que os professores continuem estudando e se capacitando para oferecer aos alunos um ensino mais atualizado. Portanto, avaliar as atividades realizadas em sala e o rendimento dos alunos, além de estudar as necessidades do corpo docente, são ações necessárias para elaborar um excelente plano de formação para professores.

Mas como elaborar um projeto bem estruturado e garantir que os temas obedeçam a uma sequência? Confira 4 etapas fundamentais para assegurar que uma formação continuada traga bons resultados ao ensino. Boa leitura!

1. Observação

Nesse primeiro momento, o coordenador pedagógico precisará dar atenção às necessidades de cada profissional e às dos alunos. Acompanhe todos os objetivos para que os encontros sejam pensados com a finalidade de discutir metodologias que atinjam bons resultados.

Por exemplo: se o objetivo de uma disciplina for compreender a leitura e a escrita dos alunos possibilitando um melhor desenvolvimento crítico, será preciso focar os encontros para planejar aulas que atendam essa meta.

2. Acompanhamento

O ideal para saber quais conteúdos farão parte do plano de formação é acompanhar as atividades de professores e alunos. Antes de partir para a análise dos planejamentos, é crucial que o coordenador faça uma avaliação do PPP (Projeto Político Pedagógico) do ano anterior, visto que estar ciente do que já havia sido tratado evita que haja uma repetição desnecessária.

Inicie com os relatórios e planos de aula a fim de saber quais são as didáticas utilizadas pelo professor. Em seguida, analise as produções dos alunos, pois elas indicam o modo como eles estão se adaptando à metodologia. Por fim, faça um levantamento de todos os resultados das avaliações para compreender o rendimento do aluno.

3. Desenvolvimento

Após ter em mãos todas as reais demandas, chegou o momento de começar a desenvolver o projeto. Com base em todas as informações coletadas, faça uma lista de prioridades que devam ser distribuídas no plano de formação para professores.

Separe um tempo para cada tema que será discutido na reunião, assim evitando o desvio de atenção e a perda de foco. Lembre-se de que a organização da rotina de formação é fundamental para um encontro produtivo!

Faça as pautas de acordo com a progressão da aprendizagem dos docentes. O coordenador terá que se atualizar sobre os conteúdos para que uma problematização possa ser realizada na reunião, fazendo com que os professores reflitam sobre suas práticas. Por fim, não se esqueça da importância de compartilhar informações com os professores!

4. Transformação

Debate, reflexão e acompanhamento são os passos principais para chegar à etapa mais importante do plano de formação: a transformação na prática. Todos os conteúdos e as metodologias discutidas durante os encontros precisam fazer parte da prática em sala de aula. Não é eficaz deixar a formação permanecer na teoria, certo? O professor deve entender a relação dos conceitos na realidade.

O trabalho do coordenador nessa etapa é indispensável para certificar que as novidades sejam introduzidas na sala de aula, garantindo um aprendizado mais qualificado aos discentes.

Portanto, faça um levantamento dos conhecimentos e atividades prévias, tenha organização e esforce-se para desenvolver ações que sejam efetivadas na prática.

Alguns erros comuns precisam ser evitados, como:

  • tentar incluir no projeto todos os temas, deixando de aprofundar os mais necessários;
  • utilizar planos de formação prontos sem levar em conta a realidade da escola;
  • definir as pautas horas antes da reunião;
  • avaliar o plano apenas no final do período letivo, deixando de solucionar falhas e comprometendo os resultados da escola.

Seguindo essas etapas, um bom plano de formação para professores será colocado em prática e melhores resultados na aprendizagem dos alunos serão atingidos.

Você gostou desse texto sobre etapas para elaborar um plano de formação? Aproveite e assine a nossa newsletter para receber as nossas atualizações em sua caixa de entrada!

1 comentário
  1. Egnaldo Diz

    Percebe-se que a maioria dos coordenadores nao entende realmente a seu papel de coordenador.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.